terça-feira, 16 de março de 2010

ENCONTREI VOCÊ NO BAR DOS MEUS SONHOS,
O SOM PERDEU O TOM, ESVAZIOU-SE A RUA.

FICOU APENAS AQUELA SENSAÇÂO DE CORPO EXAURIDO,
DOS BEIJOS DEIXADOS NOS LÁBIOS, RESSEQUIDOS DE AMOR.

SEM DÚVIDA DE SOMBRA , SEM DÍVIDA ALGUMA, SÓ SAUDADES...

... A ESQUINA DOBROU O SONHO E O PENSAMENTO VOOU.
MANTENHA OS SEUS SONHOS ACORDADOS,
DÊ UM XÔ NA PREGUIÇA
E VEM PRA CÁ CON-VERSAR.
MEU VERSO TANGENCIA O SEU.
DE ARTE, A ALMA SE SACIA, SEGUE EM PLENA HARMONIA, POUSA EM RIMA,
VIVENCIA A ETERNA ALEGRIA DE TE TER AO LADO MEU.

segunda-feira, 15 de março de 2010

O QUE É O AMOR?
O AMOR É FLOR DE SUAVE PERFUME,
POR VEZES, NEM TÂO SUAVE, FIXA, IMPPREGNA, DEIXA O BARCO SEM HORIZONTE,
DEIXA A GENTE SEM ANCORAR.
É VÔO DE PASSARADA,
É LUZ QUE ILUMINA A ESTRADA,
É TÂO FORTE QUE ME FAZ CHORAR.
O AMOR... é gente que embora tente, se desconversa ou se descontente, deixa tudo sempre quente, mesmo sem ter pra quem se dar. É gente que entende a gente, é dar-se sempre com gente, sem pressa e mesmo sem dente, é dar-se só por se dar.
VIVER A MORTE COMO FONTE ESTIMULANTE PARA VIDA, MISTERIOSA, INSTIGANTE. PROVOCADORA. O FIM SEMPRE, CAMINHO.
Com ou sem coreografia, seja noite ou seja dia, a arte é flor que brota e desabrocha, de todas as cores, sem manha ou pudores...
... o artista é água e carinho com essa linda flor.
Acessar... alma acesa, achado infindo. Abandono meu verso a rimar com o seu. Adentro entranha, no labirinto de seu ser. Estranha, se estira , me arranha e de manha reverte a linha , em curvas, em força tamanha.
PALAVRAS SÂO BONITAS, SÂO DOCES. COLOCÁ-LAS EM PRÁTICA , RUMO A UMA VIDA SIGNIFICATIVA É O QUE REALMENTE ENOBRECE A ALMA.
" LET´S DO IT ! "
Hoje é dia de " tudo pode ",
bananada , jujuba, sorvete,
nada de café com leite.

Hoje é dia de chocolate,
de brincar e comer pipoca.
Dia de circo, palhaço e teatro,
cinema e muita diversâo.

Dia de esquecer a idade,
ser criança de verdade,
bagunçar a confusâo.
PARA A POESIA, VOCÊ NÂO PRECISA:
SAIR DE CASA, PAGAR INGRESSO, CORRER PARA PEGAR LUGAR NA FRENTE, LER LEGENDA, NEM APLAUDIR.
É SÓ CHEGAR E CURTIR.
O POEMA É
UM "FILHO" QUE NÂO DESOBEDECE, NÂO RECLAMA, NÂO FAZ XIXI NA
CAMA, ACORDA SEMPRE NA HORA CERTA, NÂO ADORMECE VENDO TV, NÂO FICA
VICIADO EM JOGUINHOS ELETRÔNICOS E NÂO PRECISA DE LIMITES.

VIVA O POEMA !
A POESIA ANDA NUA, IN- PELO AMOR !
Ensaios... treinamento das falas,
experiência poética,
aprimoramento para perfeita execuçâo da montagem,
luz e som.
Onde o poeta " apronta",
recreio com sabor de mashmellow,
um " recrear" sério , re-criar, criar-te sem duelo,
simples, sem mistério
e ao mesmo tempo de todo misterioso.
Versos rasgados, rascunhos...
bilhetes em bolsos, antigos, no armário esquecidos,
amores cifrados em cantos, em letras para sempre lembradas.
Amar é perder a noçâo, estar a mêrce, sem imposiçâo. Validar o amor, sem condiçâo, amar é viver, sem contar o tempo. Dispensar os dias sem você. Amar é merecer estar com.
O pincel mistura a tinta , que pinta nua tela.
Cantam as cores, como crianças, sem medo de se mostrar e a infância se transforma num lindo despertar.
A poesia que cuida de minha " boca " , lambe minh'alma... aroma de livro recém lançado, respiro páginas de versos intensos, rebentos do Tempo, ao relento relendo, suave e suspenso, fico. Sem ar, atento, contento "pro" novo verso vingar.
É na veia , nossa face-naçâo/
de encontro com seu / o meu tesâo,
sensaçâo de amizade verdadeira/
mesmo só no virtual , sou inteira/
sou sua fâ, conversadeira/
antenada, sou face-ira/
é certeira, em versos, nossa aplicaçâo.

SEM-HORA

Brinquedo é
a poesia em minhas mâos.

Por vezes é senhora
em sua cadeira de balança-rimas...
- È SEM-HORA -
...se recosta e nâo descansa.

Nem é cedo, nem é tarde
que alvoreço em suas andanças,
brincadeira que nâo cansa!

É criança.
Bagunça do meu ser,
coraçâo desconcertado,
é vitória sem jogar.

Palavras- dança,
jogo onde tudo se alcança.

Sem lamento, aumento um ponto,
INVENTO.

Na vitrola , um ritmo ardente,
lua nova, harmonia quente,
Com seus versos de brincar.
AMIGA DE INFÂNCIA

INFÂNCIA, TEMPO DE CORRER, BRINCAR DE AMARELINHA, BRINCAR DE PIQUE-ESCONDE.
TROCAR DE BONECA COM A MELHOR AMIGA DE INFÂNCIA, SÓ PARA SENTIR COMO É SER A AMIGA DOS SEUS SONHOS.
BRINCAR DE SER BAILARINA, BRINCAR DE SER SALTIMBANCOS, BRUXA , FADA, CINDERELA, MULHER-MARAVILHA OU DONZELA.
ETERNA NA MINHA LEMBRANÇA, MELHOR AMIGA DE INFÂNCIA, TUDO COM O MELHOR GOSTINHO, O GOSTO BOM DE SER CRIANÇA.
A LUA É MINHA , É SUA, CRESCENTE , CHEIA , MINGUANTE. É MEIA-LUA GIGANTE, UM QUARTO CHEIO DE VAZIO, UM CLIMA, UM CERTO AMANTE. A LUA EM SUA NATURA É PURA , ESCURA E ROMÂNTICA, QUANDO VÊ RAIAR O DIA,
SE APAGA E DÁ BOA NOITE. SONHA COM LIDA POESIA E DEPOIS QUER QUE EU A CANTE.
VOCÊ É O DESENREDO DO MEU SAMBA / O MEU DESCONCERTO, O MEU DESACORDO / VOCÊ É O MEU DESENGANO / UM DESERTO DE ESQUINAS / MEU RIO, MEU LAGO / MEU OCEANO.
AVENIDA DO POETA

PORQUE SERÁ QUE NÂO TÊM FLORES, A AVENIDA DO POETA?
É SEMPRE CAMINHO, É SEMPRE UMA META,
ALAMEDA DOS AMORES,
RUMO , DESTINO, DESSABORES,
GOSTINHO DE VOLTA PARA CASA,
SEU NORTE, SAGRADO DESCANSO,
SEU POUSO, MESMO SEM FLORES,
ONDE A RIMA QUER CASAR.
A MINHA RESISTÊNCIA É DESARMADA EM SUAS EMPREITADAS.
O SEU MUNDO, UM MERCADO LIVRE DE DESIGN ARROJADO, SEM FUSO HORÁRIO.
A CHUVA ALAGA MINHA ALMA, DÁ A VOLTA NADANDO POR OUTRA TRANSVERSAL.
SE ESTA CHUVA É VOCÊ QUE ME TENTA, QUERO ACORDAR NUMA ENCHENTE, NO MEIO DE UM TEMPORAL.